ZONA AZUL FINANCIARÁ PARTE DAS CICLOVIAS E CICLOFAIXAS DE FORTALEZA

ZONA AZUL FINANCIARÁ PARTE DAS CICLOVIAS E CICLOFAIXAS DE FORTALEZA

Prefeitura de Fortaleza promete construir mais 160 quilômetros de ciclofaixas e ciclovias. Até 2020 a proposta é a construção de ao menos 400  km de malha cicloviária com recursos oriundos da Zona Azul. As ações segundo a administração local devem se iniciar em abril deste ano através da Lei sancionada em 2018 pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT) que estipulou que o valor integral arrecadado com o estacionamento rotativo digital, também conhecido por Zona Azul, seja investido integralmente em estrutura cicloviária.

Atualmente Fortaleza conta com 5.500 vagas de Zona Azul digital e estão previstas mais mil vagas até o final deste ano.  Segundo a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania – AMC – a arrecadação mensal média com a venda do Cartão Azul Digital – CAD – é de 173 mil reais. Desde o dia 1º de janeiro,  os motoristas de Fortaleza precisam usar o sistema Zona Azul Digital para compra de créditos e controle dos processos que envolvem o serviço de estacionamento rotativo nas ruas da cidade. Os cartões de papel não são mais utilizados e perderam validade. O Cartão Azul Digital (CAD) tem tarifa de R$ 2 e pode ser adquirido por meio de sete aplicativos.

O projeto prevê 160 km de ciclovias e 25 estações para compartilhamento de bicicletas. Também está prevista a recuperação de ciclovias e ciclofaixas já existentes. O  secretário-executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Sabóia destaca a evolução da malha cicloviária da cidade apontando para as metas futuras: Saímos de 67 quilômetros de ciclovias e hoje temos 225 rotas de bicicleta, com ciclofaixas e ciclovias. O prefeito traçou como meta chegar ao fim da gestão com 400 quilômetros. Temos dois anos para isso”.

As reformas chegarão primeiro as ciclofaixas e ciclovias das avenidas Godofredo Maciel, Bernado Manuel e Humberto Monte.  Já estão definidos cinco pontos de expansão das ciclofaixas: no Centro, na rua Castro e Silva; na Cidade dos Funcionários, a avenida Oliveira Paiva Funcionários; o binário da Perimetral, no bairro Henrique Jorge; a rua Manoel Teófilo na Maraponga e a rua Antônio Bandeira, já chegando no trecho da Godofredo Maciel. Segundo o secretário Sabóia, a ciclovia da avenida José Bastos exigirá um estudo mais avançado e que deve exigir uma reformulação.

fotos: Prefeitura de Fortaleza

 

Fonte: O Povo - fortaleza

(O Povo-Fortaleza)

Admin

23 Janeiro 2019

Mobilidade

Comentários

Destaque

Fabricantes europeus estão fazendo um movimento de retorno, levando suas produções para mais perto da sua rede de distribuição na Europa. Agilidade nas entregas e possibilidade de atender a costumização estão sendo levados em conta por grandes players do setor