WORKSHOP DO CICLO PARANÁ DISCUTIU A BICICLETA NA ESTRADA

WORKSHOP DO CICLO PARANÁ DISCUTIU A BICICLETA NA ESTRADA

Em meio às ações da campanha do Maio Amarelo que tem como proposta chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo, a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos organizou o I Workshop do Programa Paranaense de Mobilidade por Bicicleta (Ciclo Paraná), onde o tema principal a ser discutido foi o uso da bicicleta na estrada. O evento realizado em Curitiba teve como objetivo debater propostas de sustentabilidade, segurança e respeito aos ciclistas nas estradas paranaenses. O tema foi escolhido pois de janeiro a
abril deste ano, 8 pessoas morreram e 67 ficaram feridas, segundo a Polícia Rodoviária Federal, em acidentes envolvendo ciclistas nas estradas do Estado.
O workshop reuniu representantes da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Rodoviária Estadual, concessionárias, Batalhão de Polícia de Trânsito –BPTran e do Observatório Nacional de Segurança Viária, entre outras entidades ligadas ao trânsito como o ONG’s e Universidades
“Diariamente, os ciclistas e motoristas dividem o espaço nas ruas e rodovias. A distração e a falta de respeito muitas vezes acabam em acidentes e mortes. Em busca de mais segurança, o Governo do Estado investe em educação, sinalização viária e também em projetos de integração e planejamento estratégico”, explicou o diretorgeral do Detran, Marcos Traad.
O secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Antonio Carlos Bonetti, destacou que o evento foi uma oportunidade de interação entre as diversas entidades envolvidas no programa. “É preciso ouvir todas as partes de maneira construtiva, sem polarizar opiniões, para que haja uma evolução através do diálogo”.

A coordenadora de Educação Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente, Daniela Miranda, explicou que o evento teve como objetivo apresentar propostas de segurança, educação, sustentabilidade e respeito aos ciclistas na rodovia, com o objetivo de reduzir os acidentes de trânsito. Como resultado do evento foram estabelecidas 10 diretrizes educativas de uso seguro e sustentável da bicicleta na estrada, informa Daniela. “Entre elas, desenvolver o portal do Cicloparaná, revisar os contratos de concessão das rodovias, incluindo sistemas cicloviários, e fazer diagnóstico voltado às ciclovias no Estado”, acrescentou.
O representante da Universidade Tecnológica Federal do Paraná no conselho é ocupado pelo professor e ciclista, Nestor Saavedra. Ele explicou que, no workshop, foram debatidas uma série de medidas para melhorar a segurança e que em breve serão divulgadas.
O Detran Paraná apresentou no encontro um projeto de implantação de sinalização vertical para ciclistas e motoristas em rodovias. A fase piloto será executada na BR-277, em um perímetro de 20 quilômetros, com início no Parque Barigüi, seguindo até o pedágio de São Luiz do Purunã.
De janeiro a abril de 2017, a Polícia Rodoviária Federal registrou 65 acidentes envolvendo bicicletas no Paraná, que resultaram em 67 pessoas feridas e oito mortes. No ano passado, o número de mortes de ciclistas cresceu 80% nas rodovias federais que cortam o Paraná – sendo registrados 15 óbitos em 2015, número que subiu para 27 em 2016. Dos 223 acidentes que ocorrem neste período, 195 deixaram pessoas feridas.

Foto: Rafaela Fiala-Detran-PR

(Agência Estadual de Notícias-PR)

Admin

30 Maio 2017

Mobilidade

Comentários

Destaque

A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira (25) proposta que obriga os fabricantes e importadores de bicicletas a fornecer aos compradores um manual com normas de circulação e infrações contidas no Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97), além de informações sobre direção defensiva e primeiros socorros.