SEXTA SEM CARRO FECHA O CENTRO HISTÓRICO DE SÃO PAULO

SEXTA SEM CARRO FECHA O CENTRO HISTÓRICO DE SÃO PAULO

Aos poucos a cidade de São Paulo começa a adotar medidas que já foram implantadas em outras metrópoles do mundo que visam reduzir o acesso de veículos automotores às ruas centrais da cidade.

Pode parecer uma ação até tímida, pois a Sexta sem Carro, acontecerá apenas na última sexta-feira do mês, mas aos poucos as autoridades que administram a cidade perceberam que é importante reduzir a utilização dos veículos particulares e incentivar a utilização de outros modais, como ônibus, metrô e bicicleta.

O primeiro teste aconteceu no “Dia Mundial Sem Carro” no último mês de setembro e, devido ao bom resultado da medida, será uma ação permanente da atual gestão.

A iniciativa busca incentivar o debate sobre o uso do veículo na cidade, propor soluções como a prática da carona entre amigos e vizinhos (o que aumenta a lotação dos carros e diminui o número de veículos nas ruas), estimular o uso do transporte coletivo e as pequenas viagens a pé ou de bicicleta.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) irá fechar, das 6h00 às 18h00, algumas vias do Centro Histórico da cidade ao trânsito de carros e motos. A “Sexta sem Carro” será repetida toda última sexta-feira do mês para que a população se conscientize e passe a utilizar outros meios de transporte e também caminhar pelas ruas do centro. A CET colocará faixas na região alertando para os bloqueios e fará o monitoramento dos desvios propostos e dos principais cruzamentos afetados, orientando os motoristas sobre a proibição

A proibição ao trânsito de carros e motos acontecerá em toda extensão da Rua Boa Vista, Ladeira Porto Geral, Largo de São Bento, Rua Líbero Badaró, Viaduto do Chá e em trecho da Rua Florêncio de Abreu (entre a Ladeira da Constituição e a Rua Boa Vista), sendo permitida somente a circulação de ônibus, táxis e bicicletas.

Fonte: Secretaria Especial de Comunicação/SP

(Fonte: Secretaria Especial de Comunicação/SP)

Admin

24 Novembro 2017

Mobilidade

Comentários

Destaque

A crescente popularidade das e-bikes e dos veículos elétricos leves pessoais (PLEV’s) e a entrada em vigor da norma europeia EN15194 exigem uma maior especialização do mercado. Para atender as exigências legais, uma organização alemã acaba de inaugurar um novo laboratório para atender as demandas da indústria que precisa produzir bicicletas elétricas dentro dos padrões legais