PROPOSTA BELGA PARA REDUZIR CONGESTIONAMENTOS E CUIDAR DA SAÚDE DOS CIDADÃOS PASSA PELA REDUÇÃO DE IMPOSTOS PARA BICICLETAS

PROPOSTA BELGA PARA REDUZIR CONGESTIONAMENTOS E CUIDAR DA SAÚDE DOS CIDADÃOS PASSA PELA REDUÇÃO DE IMPOSTOS PARA BICICLETAS

É pelo bolso que se quer levar mais gente a pedalar; mesmo que isso seja em um país aonde a tradição da bicicleta seja no esporte como no uso diário está enraizada na cultura da nação. Nos últimos dias do mês de março, o Parlamento da Bélgica aprovou um projeto de lei para a redução do imposto sobre a venda de bicicletas de 21% para 6%  - estão incluídos todos os modelos, inclusive as e-bikes.

A mudança da regulamentação na cobrança de IVA – Imposto sobre o Valor Agregado – pago pelo consumidor belga no ato da compra ainda deverá passar por aprovação da Comissão Europeia.  No fundo trata-se de uma ação simbólica do parlamento belga que busca pressionar as autoridades da Comissão Europeia, pois sem a aprovação desta, os cidadãos belgas não terão os benefícios da redução da taxa, se aprovado, certamente o projeto será adotado por outros paises membros do bloco..

Um dos líderes do movimento é o parlamentar Laurent Devin que destaca: "Uma redução direta de 15% é uma mensagem forte para promover o uso da bicicleta". A medida é defendida há alguns anos, e com o reconhecimento em seu país, agora  torce para que o parlamento europeu leve adiante a sua proposta, sobre a lei,  acrescentou: "O objetivo é conquistar mais pessoas para esse meio de transporte eficiente e ambientalmente amigável".

“Os engarrafamentos têm um impacto na saúde e no clima, para não mencionar o enorme custo para a economia. O impacto orçamental desta medida deve ser considerado como um investimento essencial para enfrentar os desafios da mobilidade, do ambiente e da saúde.", declarou Ahmed Laaouej, líder do Partido Socialista, com a segunda maior bancada no parlamento belga.

Após pressão de vários eurodeputados – para atender os anseios da população,  há dez anos,  vários estados membros da União Europeia conseguiram reduzir o imposto cobrado sobre as reparações/consertos  de bicicletas. Os primeiros países a adotar essa medida foram a Bélgica, Finlândia, Grécia, Irlanda, Luxemburgo, Malta, Polônia, Eslováquia ,  Holanda, e mais recentemente Portugal.  

O movimento pela redução do imposto sobre as vendas de bicicletas novas, ganha força com a ação belga, e isso repercutirá junto aos políticos dos Estados membros da UE que estão sob pressão das mais variadas associações de defesa dos interesses dos ciclistas e dos cidadãos.

Com uma população de pouco mais de 11,4 milhões de habitantes, o mercado belga comercializou em 2017, 445 mil bicicletas, sendo que 218 mil eram e-bikes, destacando o forte crescimento em toda a Europa desse tipo de bicicleta.

(Forbes)

Admin

05 Abril 2019

Mobilidade

Comentários

Destaque

Os patinetes elétricos são uma realidade mundial e estes já se encontram em praticamente todas as grandes cidades; seu uso também cresceu de forma vertiginosa. E com isso também houve um aumento dos acidentes, inclusive os mais graves. Na Europa as autoridades já pensam em uma normatização para exigir um mínimo de segurança para veículos elétricos leves pessoais