PORTO ALEGRE LANÇA PROJETO EM BUSCA DE RECURSOS PARA AMPLIAR CICLOVIAS

PORTO ALEGRE LANÇA PROJETO EM BUSCA DE RECURSOS PARA AMPLIAR CICLOVIAS

Na primeira quinzena de outubro, a prefeitura de Porto Alegre (RS), encaminhou ao legislativo, projeto de lei solicitando autorização de financiamento,
no valor de R$ 6,657 milhões, se aprovado pelos vereadores, será encaminhado ao Programa Avançar Cidades – Mobilidade Urbana do Ministério de Desenvolvimento Regional, junto à Caixa Econômica Federal (Caixa), pare serem investidos em obras de ampliação da malha cicloviaria.

O projeto denominado Transporte Ativo - prevê investimento de R$ 5,955 milhões para obras de infraestrutura cicloviária, incluindo pavimentação e sinalização em trechos de vias que, somados, podem passar de 20 quilômetros de ciclovias. Do total do investimento, R$ 5,657 milhões são recursos de financiamento e R$ 297,750 mil, de contrapartida do Município.

 “Este é mais um projeto de investimento para Porto Alegre que vai oferecer segurança e qualidade nos deslocamentos por bicicleta e atrair novos usuários a modais não motorizados”, afirma o prefeito Nelson Marchezan Júnior. A ampliação das ciclovias na cidade integra a Estratégia da Mobilidade Urbana do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano e Ambiental de 1999 e é reiterada no Plano de Mobilidade Urbana de 2019. Está de acordo com a Política Nacional de Mobilidade Urbana.

"Além da importância de investir em modais alternativos, que reduzem a emissão de poluentes e qualificam a mobilidade ativa, com o recurso do Avançar Cidades vamos ampliar significativamente a infraestrutura cicloviária  implantada até hoje", destaca o secretário extraordinário de Mobilidade Urbana, Rodrigo Mata Tortoriello.

Em conjunto com essa ação, a  Prefeitura da capital gaúcha, também enviou uma solicitação de R$ 4 milhões para levar adiante o projeto de Pesquisa de Origem e Destino para atualização de informações sobre os deslocamentos das pessoas na malha urbana da cidade ao longo do dia, entendendo-se a relação entre as viagens e suas características.

A última pesquisa completa foi realizada em 2003 e, em 2012 foi feita uma atualização. Trata-se de uma metodologia clássica utilizada por vários institutos de pesquisa, órgãos gestores de trânsito e empresas privadas interessadas em mensurar a viabilidade econômico-financeira de empreendimentos de transporte. Trata-se de uma  ferramenta importante para o planejamento da mobilidade urbana, servindo de subsídio para execução de ações do Plano de Mobilidade Urbana e a integração metropolitana do transporte

fotos: Joel Vargas/PMPA

(Prefeitura Municipal de Porto Alegre)

Admin

17 Outubro 2019

Mobilidade

Comentários

Destaque

A crescente popularidade das e-bikes e dos veículos elétricos leves pessoais (PLEV’s) e a entrada em vigor da norma europeia EN15194 exigem uma maior especialização do mercado. Para atender as exigências legais, uma organização alemã acaba de inaugurar um novo laboratório para atender as demandas da indústria que precisa produzir bicicletas elétricas dentro dos padrões legais