PARQUE TECNOLOGICO DE PELOTAS LANÇA PROJETO CICLOVIÁRIO

PARQUE TECNOLOGICO DE PELOTAS LANÇA PROJETO CICLOVIÁRIO

Interligar o Pelotas Parque Tecnológico com seus Universidades, empresas e demais ambientes de inovação é a proposta do Projeto Ciclovia da Inovação .O projeto deverá beneficiar cerca de 35 mil estudantes universitários e técnicos das Universidades e Institutos Federais de pelotas, outros 4 mil servidores e usuários vinculados às Universidades além do público em geral.  

A primeira fase do projeto está sob a coordenação do Pelotas Parque Tecnológico com o apoio da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito que constituíram a Coordenação inicial do Projeto, que conta também com o apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, além de Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Universidade Católica de Pelotas (UCPel), IFSUL, Faculdade Senac e Faculdade Anhanguera, Rabassa Seguros, Bikepel, Bicileva, Co. Place e Reverso Comunicação

Para a diretora executiva do Parque Tecnológico, Rosani Ribeiro, o projeto trará um maior engajamento das mais de 60 empresas do Pelotas Parque Tecnológico no uso de ciclovias. “Existe o traçado na ciclovia municipal que já contempla esta integração entre o parque, instituições e empresas, e queremos potencializar ações para o uso deste ativo. Saúde, mobilidade, sustentabilidade e conexão é o nosso propósito com este projeto”, destaca.

Ainda segundo Rosani o projeto que engloba em torno de 40% das ciclovias/ciclofaixas que existem na cidade estará aberto para que instituições e empresas possam conectar e contribuir para a sua implementação. As instituições parceiras irão receber o selo ‘Empresa/Instituição Conectada a Ciclovia da Inovação’. “Pegamos um traçado que já existe e que interliga universidades e o Pelotas Parque entre si. Este pedaço estamos denominando Ciclovia da Inovação. O traçado será qualificado e a ideia é ligar esta parte com placas de entidade de inovação”, explica Rosani.

Atualmente a cidade de Pelotas (RS)   conta com aproximadamente 51 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas. Com a proposta do Plan Mob até 2028, essa distância deve chegar aos 226 km. Promover a saúde das pessoas, a sustentabilidade e a mobilidade além de fortalecer a marca de Pelotas como cidade das ciclovias estão entre os objetivos da proposta.

(Correio do Povo/Pelotas Parque Tecnológico)

Admin

27 Outubro 2020

Mobilidade

Comentários

Destaque

No Rio Grande do Sul legisladores aprovam projeto de lei que prevê ciclovias em todos os projetos rodoviários ou em estradas em fase de construção