PARQUE TECNOLOGICO DE PELOTAS LANÇA PROJETO CICLOVIÁRIO

PARQUE TECNOLOGICO DE PELOTAS LANÇA PROJETO CICLOVIÁRIO

Interligar o Pelotas Parque Tecnológico com seus Universidades, empresas e demais ambientes de inovação é a proposta do Projeto Ciclovia da Inovação .O projeto deverá beneficiar cerca de 35 mil estudantes universitários e técnicos das Universidades e Institutos Federais de pelotas, outros 4 mil servidores e usuários vinculados às Universidades além do público em geral.  

A primeira fase do projeto está sob a coordenação do Pelotas Parque Tecnológico com o apoio da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito que constituíram a Coordenação inicial do Projeto, que conta também com o apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, além de Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Universidade Católica de Pelotas (UCPel), IFSUL, Faculdade Senac e Faculdade Anhanguera, Rabassa Seguros, Bikepel, Bicileva, Co. Place e Reverso Comunicação

Para a diretora executiva do Parque Tecnológico, Rosani Ribeiro, o projeto trará um maior engajamento das mais de 60 empresas do Pelotas Parque Tecnológico no uso de ciclovias. “Existe o traçado na ciclovia municipal que já contempla esta integração entre o parque, instituições e empresas, e queremos potencializar ações para o uso deste ativo. Saúde, mobilidade, sustentabilidade e conexão é o nosso propósito com este projeto”, destaca.

Ainda segundo Rosani o projeto que engloba em torno de 40% das ciclovias/ciclofaixas que existem na cidade estará aberto para que instituições e empresas possam conectar e contribuir para a sua implementação. As instituições parceiras irão receber o selo ‘Empresa/Instituição Conectada a Ciclovia da Inovação’. “Pegamos um traçado que já existe e que interliga universidades e o Pelotas Parque entre si. Este pedaço estamos denominando Ciclovia da Inovação. O traçado será qualificado e a ideia é ligar esta parte com placas de entidade de inovação”, explica Rosani.

Atualmente a cidade de Pelotas (RS)   conta com aproximadamente 51 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas. Com a proposta do Plan Mob até 2028, essa distância deve chegar aos 226 km. Promover a saúde das pessoas, a sustentabilidade e a mobilidade além de fortalecer a marca de Pelotas como cidade das ciclovias estão entre os objetivos da proposta.

(Correio do Povo/Pelotas Parque Tecnológico)

Admin

27 Outubro 2020

Mobilidade

Comentários

Destaque

Aumento da utilização de baterias para armazenamento de energia poderá provocar escassez no abastecimento das montadoras de e-Bikes. Fornecedores sinalizam com solução e maior capacidade de produção