NA COLÔMBIA SURGE O COLÉGIO DA BICICLETA

NA COLÔMBIA SURGE O COLÉGIO DA BICICLETA

Uma ação do governo da cidade de Bogotá e das secretarias de Educação e Mobilidade gerou a integração de projetos que resultou na primeira escola da América Latina onde a bicicleta é o eixo central da formação dos alunos, um exemplo que pode ser levado a muitas outras cidades

Segundo o BID - Banco Interamericano de Desenvolvimento -  a capital da Colômbia, Bogotá é a cidade latino-americana com maior malha cicloviária, em algumas regiões da cidade mais de 10% da população faz seus deslocamentos diários em cima de uma bicicleta.  Entre os projetos de destaque implantados na cidade, está o Al Colegio em Bici implantando em certos bairros para aquele alunos que moram num raio de  até 4km da escola possam chegar pedalando à sala de aula, um amplo plano que envolve monitores, empréstimo ou facilitação de acesso à bicicletas e principalmente o traçado de rotas seguras para esses deslocamentos.

O mais recente projeto é o Colegio de la Bici ou Colégio da Bicicleta, segundo as autoridades locais se trata da primeira escola da América Latina onde todo o processo acadêmico tem a bicicleta como eixo central na formação dos alunos.  Ele está localizado na região sudoeste da capital, no distrito de Bosa, reconhecidamente uma das regiões da cidade onde a bicicleta é mais utilizada nos deslocamentos diários.

A primeira parte do projeto foi inaugurada nos primeiros dias de dezembro, com uma área construída de 14.698 m² distribuída em oito blocos de até 3 andares. O primeiro modulo do projeto recebera as classes do ensino primário e secundário (infantil e fundamental), laboratórios, oficinas. O projeto será entregue na totalidade até fevereiro de 2020.

Quanto todo o projeto estiver concluído, haverá espaço para oficinas de artes, dança, laboratórios de ciências e tecnologia, biblioteca, refeitório, auditório, centro de idiomas, uma área voltada para a comunicação e informática, além de um parque infantil para os alunos do jardim. Ao todo serão beneficiados 1400 alunos de 6 a 17 anos.

O projeto voltado para a bicicleta será levado adiante em uma parceria com uma entidade voltada para o desenvolvimento da educação profissionalizante – o SENA, além de contar com o apoio da iniciativa privada em uma parceria com a marca de bicicletas local GW Bicycles. No bloco voltado para a bicicleta os alunos poderão aprender sobre design e modelagem de roupas e acessórios esportivos voltada para o ciclismo, mecânica.  Há também laboratórios de biomecânica e fisiologia e um Centro de Tecnologia do Transporte que contribuirá na educação da cultura viária.

Segundo a secretaria de educação de Bogotá, Claudia Puentes, o projeto envolve um plano acadêmico focado em tudo que estiver relacionado com a bicicleta, “Inclui desde os temas de mobilidade, atividades físicas, de empreendedorismo, de designe e confecção de roupas para pessoas que usam a bicicleta, desta forma estamos também aprofundando as capacidades da cidade”.

Por trás da ideia deste projeto, esta Enrique Peñalosa, prefeito de Bogotá entre 1998 e 2002, quando começou a implantar planos de mobilidade e políticas públicas que transformaram a capital colombiana. Ao final deste ano, Peñalosa concluiu seu segundo mandato (2016-2019) quando deverá retornar às atividades de consultoria pública.

Sobre o projeto do Colégio da Bicicleta, Peñalosa comentou: “Há muito tempo eu vinha sonhando com fazer um instituo de mecânica para bicicletas aqui em Bogotá. Um 10% dos cidadãos se deslocam em bicicleta, há outros tantos que fazem esporte, então conhecer a mecânica da bicicleta para alguns jovens pode ser garantia de emprego e com uma formação em microempresas, contabilidade poderemos ter milhares de empreendedores”.

Um projeto que através da bicicleta tem como base o ensino e a aprendizagem voltada para a mobilidade segura e sustentável. Um exemplo para ser levado e adaptado à realidade de outras cidades, mas que certamente contribui muito na iniciação profissional além de formar pessoas que desde pequenas estarão acostumadas a respeitar e a conviver de forma harmoniosa no trânsito.

(Mundo Bici)

Admin

05 Dezembro 2019

Mobilidade

Comentários

Destaque

A proposta do aplicativo Bike Registrada é criar um cadastro nacional de ciclistas e registro de bicicletas. Assim, o ciclista, ao registrar sua bike, poderá checar e verificar a propriedade do veículo. A ideia é que os ciclistas possam registrar suas bicicletas e, dessa forma, sempre que forem adquirir uma bike, seja possível verificar se a bicicleta é produto de roubo...