Manaus a um passo de reconhecer bicicleta como meio de transporte

Manaus a um passo de reconhecer bicicleta como meio de transporte

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Municipal de Manaus (CMM) tomou uma decisão que pode levar o poder público local a reconhecer, pela via transversal, a bicicleta como meio de transporte da cidade.

Trata-se da aprovação, na manhã desta quarta-feira, dia 2, do Projeto de Lei n° 357/2015, que prevê a instalação de bicicletários nas dependências de novas escolas públicas e privadas da cidade de Manaus, de autoria da vereadora Professora Therezinha Ruiz (DEM), e seguirá para apreciação em sessão plenária.

Com isso, a decisão agora será do plenário da casa.

De acordo com o PL, os bicicletários serão destinados a comportar somente bicicletas convencionais, não reclinadas, e caberá ao ciclista ter o seu próprio cadeado ou cabo/corrente para prender o veículo ao suporte.

Caso o PL vire lei, em tese, poderá ser traduzido no mais importante passo público ao reconhecimento, de fato, do meio de transporte como modal e pressionar a prefeitura a criar ciclovias, que ainda não existem na cidade, quando se considerar que a única ciclovia da cidade, a da avenida Álvaro Maia, o conhecido boulevard Amazonas, mal é utilizada por pedestres, enquanto a do Santa Etelvina, recém-inaugurada, liga apenas duas avenidas, em um trecho de cerca de dois quilômetros.

Há ainda uma ciclofaixa de 2,5 quilômetros na avenida Natan Xavier, no Novo Aleixo, mas com a pista em mau estado de conservação.

Em notícia que distribuiu aos meios de comunicação, Therezinha Ruiz trata as bicicletas como meio de transporte sustentável. “O uso da bicicleta não exige gastos com combustível ou passagem e ainda contribui para maior fluidez no trânsito. Proporcionar um lugar seguro para o estacionamento das bicicletas nas escolas é uma maneira de incentivar alunos a praticar o ciclismo”, destaca Therezinha.

De acordo com dados que a vereadora publicou, o aumento da prática de ciclismo na capital amazonense fez com que as vendas de bicicletas e acessórios registrassem alta de 10% a 15% em 2014, em comparação com o ano anterior. Os dados são da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo). Segundo a entidade, a região Sudeste lidera as vendas, com 44%, seguida da Nordeste, com 26%, e Sul, com 14%. As regiões Centro-Oeste e Norte empatam com 8% cada uma.

O PL destaca, ainda, que as escolas devem promover atividades que insiram a bicicleta no cotidiano do aluno e da família visando melhor qualidade de vida.

Noticiário

Therezinha cita ainda que há demanda para a instalação dos bicicletários em escolas. “Venho acompanhando nos noticiários o crescimento nas vendas de bicicletas, e essa questão aumenta a procura por locais que tenham condições de acomodar o veículo (bicicleta) de forma segura. E cabe a nós, como parlamentares, criar iniciativas que fomentem de forma consciente o uso da bicicleta como meio de transporte”, ressalta Ruiz.

(BNC Amazonas)

Admin

10 Março 2016

Mobilidade

Comentários

Destaque

Texto do Programa Bicicleta Brasil já está no Senado para análise. O PBB será financiado por multas, e a execução ficará sob responsabilidade dos setores públicos e privados ligados ao trânsito e à mobilidade urbana