ITAJAÍ INSTALA ESTAÇÕES DE APOIO AO CICLISTA

ITAJAÍ INSTALA ESTAÇÕES DE APOIO AO CICLISTA

Localizada no litoral norte catarinense , a cidade de Itajaí  quer atrair mais turistas em bicicleta e oferecer facilidades aos seus cidadãos para que estes utilizem a bicicleta em seus deslocamentos diários , para isso foram instaladas duas estações de apoio ao ciclista.  

Atualmente a cidade conta com mais de 71 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas entre os bairros e o centro da cidade. Na região turística, são quase 5 quilômetros integrando a orla da Praia de Cabeçudas, Beira-Rio e Caminho de Cabeçudas.

As estações de apoio ao ciclista contam com vagas de estacionamento para bicicletas, bomba de ar manual e ferramentas para reparos. Uma das estações está localizada no Ponto de Informações Turísticas – PIT , no Mercado Público e a outra no Bairro Itaipava.  A previsão é levar outras estações para outros pontos da cidade.  A Ação é coordenada pela Secretaria de Turismo e Eventos e tem como objetivo estimular o cicloturismo na cidade.

O Secretário de Turismo e Eventos, Evandro Neiva, salienta que Itajaí é uma cidade geograficamente plana e que há um crescimento significativo de ciclistas que buscam a cidade para a prática do pedal. “Esta é uma das etapas do projeto de cicloturismo que estamos implementando na cidade, outras estações serão instaladas para apoio aos ciclistas que percorrem os bairros do interior, pontos turísticos e praias”, explica o secretário de turismo.

A novidade também, agradou a população da cidade, o chefe de cozinha Emerson Sisso, ressalta a importância desta ação do município com incentivo ao uso de bicicletas que é uma prática econômica e sustentável. “Esta iniciativa irá beneficiar muitas pessoas como eu que sou ciclista. Em tempos de pandemia, a bicicleta pode ser utilizada como meio de transporte e também em atividades de lazer”, destaca Sisso. 

fotos: Marcos Porto

(Prefeitura de Itajaí)

Admin

12 Janeiro 2021

Mobilidade

Comentários

Destaque

Até 2030 o mercado de bicicletas deverá manter-se em alta. Na Europa a estimativa é que daqui a dez anos sejam comercializadas aproximadamente 30 milhões de unidades o que levará as vendas de bicicletas a mais de duas vezes o número de automóveis atualmente emplacados por ano na União Europeia