COPENHAGHE PEDALA PARA NEUTRALIZAR EMISSÕES CARBONO EM 2025

COPENHAGHE PEDALA PARA NEUTRALIZAR EMISSÕES CARBONO EM 2025

A mobilidade sustentável, é um dos principais tópicos considerados no plano Carbono Neutro 2015 elaborado pelos administradores da cidade de Copenhague com o objetivo de se torna-la a primeira capital do mundo a ter um saldo neutro de emissões de carbono. Com uma série de melhorias no desenho urbano e adotando medidas que favorecem a mobilidade sustentável, transformaram a cidade na capital mundial do ciclismo urbano. 

Esses são os planos de Copenhague até 2025:

.Os transportes deverão ter o saldo de emissões de carbono neutro;
. Aumento de 20% no número de usuários de transporte público em relação a 2009;
. Fazer com que 50% dos deslocamentos casa-trabalho sejam realizados de bicicleta;
. 75% dos deslocamentos totais deverão ser realizados a pé, de bicicleta ou de transporte público;
. 20% a 30% dos veículos leves deverão usar novos combustíveis;
. 30% a 40% dos veículos pesados deverão usar novos combustíveis.

Em mais de uma ocasião a cidade se destacou  entre as mais amigáveis do mundo em relação ao ciclismo urbano, segundo o blog dinamarquês Copenhagenize Design Co que em 2011 lançou o ranking das 20 cidades do mundo mais amigáveis com  a bicicleta, Copenhague figurou na primeira posição  em 2013 e 2015 e também em uma pesquisa da Mother Nature Network.

Outra boa medida do plano, e  que tem sido servido como exemplo  para outras cidades de todo o mundo, estabelece que cada novo edifício tenha uma cobertura verde. Deste modo, busca-se reduzir a temperatura do ambiente urbano e absorver de 50% a 80% das águas pluviais. O plano também considera transformar a região de San Kjeld no primeiro bairro totalmente sustentável da cidade.

Foto: © Flickr Mikael Colville-Andersen. Licença CC BY-NC-ND 2.0

(Arch Daily)

Admin

10 Outubro 2016

Mobilidade

Comentários

Destaque

Nova propaganda institucional da Toyota sob o lema de inspirar as pessoas a superar limites, a cruzar a linha de chegada e conquistar o impossível, remete aos sonhos de um garoto italiano dos anos 70. A bicicleta e o ciclismo são pano de fundo de uma campanha de parceria Mundial de Mobilidade com o COI e o Comitê Paraolímpico