CONDOMÍNIO ADOTA COMPARTILHAMENTO DE BICICLETAS

CONDOMÍNIO ADOTA COMPARTILHAMENTO DE BICICLETAS

Em Mogi das Cruzes, síndico de um grande condomínio sugere a implantação de compartilhamento de bicicletas. Com pouco dinheiro e boa vontade o projeto ganha força e mais adeptos

Uma boa ideia para incentivar o uso da bicicleta para pequenos deslocamentos e para o lazer foi posta em prática por José Alberto Saraiva Hokama, síndico do Combinatto Giardino, um edifício localizado em um grande empreendimento imobiliário a cidade de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo.

Da constatação de que muitas vezes as garagens dos prédios se transformam em depósitos de bicicletas que não são utilizadas, surgiu a ideia do compartilhamento.  “Eu moro em condomínio desde 2002 e este problema é recorrente em todos os lugares, vemos aquelas bicicletas amontoadas. Se elas forem compartilhadas, cada morador não precisa ter uma. Ajuda na organização e ainda na economia”, falou Hokama.

O projeto de Bike Sharing custou cerca de R$ 2 mil ao condomínio para a compra do suporte, de capacetes, cadeados, além de três bicicletas devidamente equipadas com campainha, refletor e espelho retrovisor. No dois meses iniciais do projeto o uso dos equipamentos era gratuito, porém  agora passou a ser cobrada uma taxa de R$ 5 para a manutenção. No primeiro mês de atividades, em junho deste ano o serviço contou com  30 compartilhamentos, em julho foram 58, 32 em agosto e na primeira quinzena de setembro foram 24 os usuários do sistema.

Hokama acredita que o Bike Sharing esteja ganhando popularidade e como reflexo, em alguns finais de semana, os moradores não encontram equipamentos disponíveis. Para ele, a ampliação no número de bicicletas pode acontecer, mas tudo depende das reuniões de condomínio. “Dependendo da demanda, que vamos fazendo o levantamento nestes meses de utilização, posso propor a compra de outras ou talvez a isenção da taxa de manutenção. Mas isso só entrará em discussão entre março e abril do ano que vem, que é quando acontece a Assembleia Geral”, explicou ele, que é síndico do edifício Combinatto Giardino há quase dois anos.

Projetos em edifícios residências como o desenvolvido por Hokama para o compartilhamento de bicicletas são um sinal de mudanças na sociedade mostrando novos hábitos,  comportamentos e maiores responsabilidades sobre os bens comuns.

Foto: Ian Sane via Visual Hunt / CC BY

(Diário de Mogi)

Admin

19 Outubro 2017

Mobilidade

Comentários

Destaque

Fabricantes europeus estão fazendo um movimento de retorno, levando suas produções para mais perto da sua rede de distribuição na Europa. Agilidade nas entregas e possibilidade de atender a costumização estão sendo levados em conta por grandes players do setor