COMEÇA O PROJETO DE EXPANSÃO DAS CICLOVIAS DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

COMEÇA O PROJETO DE EXPANSÃO DAS CICLOVIAS DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

A cidade do Rio de Janeiro deu início no final de setembro ao projeto de ampliação de  35% de sua malha cicloviária até 2029. Atualmente, a capital fluminense conta com cerca de 450 quilômetros. A meta de ampliar as ciclovias e ciclofaixas em 160 quilômetros está prevista na Rede de Mobilidade por Bicicleta (RMB) que integra o  Plano de Mobilidade Urbana Sustentável do Município do Rio de Janeiro (PMUS – Rio).

 A proposta visa a implantação de 123 novos trechos de infraestrutura cicloviária no município. O primeiro projeto do plano, é uma via de 3 km exclusiva para bicicletas que ligará, pela Avenida Vereador Alceu de Carvalho (Estrada do Rio Morto), a ciclovia da orla do Recreio àquela existente na Estrada dos Bandeirantes, ambas na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro.

A construção do trecho faz parte da ampliação da Rede de Mobilidade por Bicicleta (RMB), publicada no Diário Oficial no último dia 22, que prevê 123 novos trechos de infraestrutura cicloviária na cidade, também propostos no Plano de Mobilidade Urbana Sustentável do Município do Rio de Janeiro (PMUS – Rio).

 Segundo a prefeitura, que apresentou o projeto no final de setembro, o edital está em fase de conclusão e o início das obras está previsto ainda para 2021.

Cobrindo apenas 4% de todas as vias da cidade, a malha cicloviária é considerada pela prefeitura, que prevê além da ampliação a requalificação de todas as vias existentes até 2026.

O objetivo claro é de cada vez mais levar o carioca a utilizar a bicicleta para seus deslocamentos. Em 2011, a bicicleta era o principal meio de transporte de 1,02% da população, o objetivo é chegar em 2030 com 4% e com isso quadruplicar as viagens diárias de bicicleta na cidade.

 “A gente aderiu, como cidade líder, à campanha global de Cidades Pedaláveis [do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento, ITDP], tentando estar entre as 25 cidades do mundo que lideram essa pauta”, explicou a secretária municipal de Transportes, Maína Celidonio.

A Rede de Mobilidade por Bicicleta está alinhada com a campanha global Cidades Pedaláveis – do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP), na qual o município do Rio de Janeiro participa como uma das cidades líderes. O objetivo da campanha é ampliar e unificar importantes iniciativas ligadas à mobilidade por bicicleta, para garantir que esta se consolide como opção de transporte segura, acessível e com emissão zero.  Para isto, as cidades líderes devem se empenhar em projetar e instalar infraestrutura, adotar políticas e destinar recursos para que as pessoas vivam perto de estruturas cicloviárias.

 

fotos:  Alexandre Macieira/Prefeitura do Rio - divulgação

(Agência Brasil - Prefeitura do Rio de Janeiro)

Admin

01 Outubro 2021

Mobilidade

Comentários

Destaque

Um dos maiores eventos da indústria da bicicleta terá em 2021 uma versão híbrida com edição virtual acontecendo em simultaneidade com a tradicional Taipei Cycle Show, no Taipei Nangang Exhibition Center, em Taiwan