Bikes compartilhadas completam um ano em Fortaleza com 574 mil viagens

Bikes compartilhadas completam um ano em Fortaleza com 574 mil viagens

Segundo prefeitura, sistema de Fortaleza é o mais utilizado do Brasil. Capital cearense tem 60 estações e 600 bicicletas compartilhadas.

O sistema de bicicletas compartilhadas de Fortaleza completa um ano de serviços nesta terça-feira (15) com mais de 574 mil viagens, segundo a prefeitura, utilizando as 600 bicicletas do sistema disponíveis nas 60 estações na cidade. Com mais de 100 mil usuários cadastrados, sendo 76% desse total utilizando o Bilhete Único, e com 6,4 mil viagens por estação, o sistema é o mais utilizado no Brasil, levando em consideração o número de viagens por estação.

Ainda segundo a Prefeitura de Fortaleza, o sistema tem uma média de 2.690 viagens diariamente nos dias úteis e, no dia 24 de novembro, atingiu sua maior, marca com 2.938 viagens. Segundo o levantamento, um terço dos usuários é mulher. O perfil médio é composto por 38% de estudantes, e 75% de todos os usuários têm idade entre 15 e 35 anos.

Para o secretário executivo da SCSP, Luiz Alberto Saboia, o Sistema Bicicletar incentiva o uso da bicicleta como meio de transporte que não polui o meio ambiente e contribui para uma mobilidade sustentável na cidade. "A nossa meta é avançar para desenvolver mais e melhores iniciativas que permitam o deslocamento seguro de ciclistas”, afirma.

Cadastro
Para se cadastrar, o usuário deverá preencher os dados no site do Bicicletar ou baixar o aplicativo Bicicletar no smartphone e optar por um plano de adesão com taxa diária (R$ 5), mensal (R$ 10) ou anual (R$ 60), informando o cartão de crédito de onde será debitado o valor do plano escolhido. Um mesmo cartão de crédito pode estar em ilimitados cadastros. Quem for usuário do Bilhete Único, não precisa fazer o plano de adesão, mas precisa fazer o cadastramento.

(G1 CE)

Admin

05 Fevereiro 2016

Mobilidade

Comentários

Destaque

As bicicletas elétricas vem provocando um expressivo aumento nas vendas. Junto ao bom desempenho comercial, muitas empresas estão buscando novas soluções para garantir maior autonomia e melhor desempenho das baterias. Com a utilização de Grafeno aliado à nanotecnologia as baterias para e-bikes, em breve, devem passar por uma revolução