BICICLETA É MAIS EFICAZ DO QUE O CARRO ELÉTRICO PARA ZERAR EMISSÕES DE CO2

BICICLETA É MAIS EFICAZ DO QUE O CARRO ELÉTRICO PARA ZERAR EMISSÕES DE CO2

De cada 50 carros novos produzidos em 2020 apenas um era totalmente  elétrico. Mesmo que nos dias de hoje todos os carros fossem elétricos, ainda seriam necessários de 15 a 20 anos para substituir toda a frota mundial de carros movidos a combustível fóssil, segundo revela um estudo da Universidade de Oxford, na Inglaterra.

A meta de Zero Emissões de Carbono em 2030 parece estar muito distante, para se chegar a esse objetivo, a única solução encontrada por pesquisadores é a troca dos automóveis por bicicletas – sejam elas as tradicionais a pedal ou mesmo as e-bikes, isso sem falar do simples ato de caminhar, ou  seja o transporte ativo.

Os carros elétricos não são totalmente "carbono zero", pois para sua fabricação é  preciso a extração de matérias-primas para fabricar as suas baterias e gerar a eletricidade para que estas funcionem. Todo esse processo produz emissões, explica o estudo que ao comparar com uma bicicleta essas emissões são dez vezes menores.

A equipe comandada pelo pesquisador Christian Brand, professor associado na Unidade de Estudos de Transportes, da Universidade de Oxford, destacou que sua equipe de trabalho coletou os dados de 4000 pessoas residentes nas cidades de Londres (Inglaterra), Antuérpia (Bélgica), Barcelona (Espanha), Viena de Áustria, Orebro (Suécia), Roma (Itália) e Zurique (Suíça).

Durante um período de dois anos, os deslocamentos dessas 4000 pessoas, desde irem ao trabalho de trem, levando de carro os filhos para as escolas ou ainda deslocando-se de ônibus pela cidade. Uma das conclusões a que os investigadores chegaram foi que as pessoas que se deslocavam de bicicleta diariamente tiveram 84% menos de emissões de carbono no seu quotidiano do que as que usavam outros meios de transporte.

Os autores do estudo também concluíram que qualquer cidadão que troque o carro pela bicicleta pelo menos uma vez na semana reduz a sua pegada de carbono em 3,2 kg, o equivalente às emissões libertadas por dirigir um carro por 10 quilômetros, enviar 800 e-mails. Ao longo do ano, trocar o carro pela bicicleta uma vez por semana significa poupar em emissões o equivalente a uma viagem de avião entre Londres e Nova Iorque.

Ou seja, as emissões de carbono liberadas ao se andar de bicicleta são 30 vezes inferiores às produzidas ao conduzir um carro movido a combustíveis fósseis ou até mesmo um automóvel elétrico, segundo o estudo de Oxford.

A mobilidade ativa o uso da bicicleta oferecem uma alternativa aos carros, ela ajudou as pessoas a se manterem seguras durante a pandemia e poderia ajudar a reduzir as emissões, principalmente porque os altos preços de alguns veículos elétricos provavelmente afastarão muitos compradores em potencial.

Deslocamentos em bicicleta ou mesmo a pé podem contribuir para enfrentar a emergência climática mais cedo do que os veículos elétricos, ao mesmo tempo em que fornecem transporte acessível, confiável, limpo, saudável. E acabam com os congestionamentos.

fotos:   Ted Eytan - VisualHunt e Pixabay

(The Conversation)

Admin

05 Julho 2022

Mobilidade

Comentários

Destaque

Um dos maiores eventos da indústria da bicicleta terá em 2021 uma versão híbrida com edição virtual acontecendo em simultaneidade com a tradicional Taipei Cycle Show, no Taipei Nangang Exhibition Center, em Taiwan