INDÚSTRIA ALEMÃ CONTRA A TUNAGEM DE E-BIKES

INDÚSTRIA ALEMÃ CONTRA A TUNAGEM DE E-BIKES

O crescimento da frota de e-bikes na Alemanha gerou um movimento de tunagem, manipulação e comercialização de modelos fora das normas, com bicicletas elétricas a pedalada assistida que desenvolvem velocidades muito acima do limite de 25 km/h. A indústria local exige que regras sejam cumpridas para não comprometer o mercado ou colocar em risco a integridade dos usuários


Em uma ação que visa a proteção da integridade dos usuários e principalmente o cuidado com a imagem de um produto junto a um mercado altamente exigente e que está em constante crescimento, a AG Fahrradwirtschaft – Associação Alemã da Indústria da Bicicleta, juntamente com outras entidades de interesse comum, emitiu um comunicado aonde mostra toda sua preocupação com o mercado das e-bikes: "Nós nos opomos firmemente a qualquer tipo de manipulação nas e-bikes , de seus motores e sistema de comando usados pela indústria de bicicletas alemã e internacional, por exemplo, o aumento de potência e /ou a velocidade máxima de suporte. A AGF, como entidade ressalta expressamente que as manipulações podem ter consequências negativas, tanto técnicas quanto relacionadas à responsabilidade".
Junto com a declaração a AGF iniciará uma série de ações para impedir a manipulação e a tunagem das e-bikes, entre elas está o cumprimento das normas EN 15194/2017 (norma europeia para bicicletas elétricas a pedalada assistida), o aprimoramento de sistemas que impeçam a reprogramação ou a manipulação do motor.
Em conjunto com as ações técnicas e de informação para lojistas, mecânicos, seguradoras, policias e também associações de consumidores serão adotadas medidas legais que punam juridicamente quem realizar modificações nas e-bikes ou comercializar bicicletas elétricas fora do padrão.
As bicicleta elétricas que chegam a 45 km/h terão licenciamento obrigatório, que possibilitará às autoridades e ao público em geral a sua identificação.

Foto: the.Official-VisualHunt.com/CC BY-SA

(Bike Europe)

Admin

18 Abril 2017

Mercado

Comentários

Destaque

Dados da CET indicam mais bicicletas na cidade nos dias em que faltou combustível nos postos. Número recorde de usuários nas ciclovias da Faria Lima e da Vergueiro