E-BIKES MOVIMENTAM MERCADO FRANCÊS

E-BIKES MOVIMENTAM MERCADO FRANCÊS

Um dos mais importantes mercados mundiais para as e-bikes (bicicletas elétricas), a França, mostrou um volume crescente de negócios em 2015 ultrapassando os € 1,691 bilhões, valor mais alto desde que os levantamentos começaram a ser realizados pelo Observatório Francês da Bicicleta em 1999, embora as vendas de bicicletas não tenham mostrado um progresso ao longo do último ano. Porém, as vendas de e-bikes mostraram maior vitalidade e o mercado superou a comercialização de 100 mil unidades.

A estatística de 2015 sinaliza que finalmente as bicicletas elétricas (e-bikes) se consolidam no mercado francês e pelo terceiro ano consecutivo o volume de mercado cresceu em dois dígitos, aumentando em 13% com 102.083 unidades. Em 2014 o mercado havia apresentado um crescimento de 37% para esse tipo de veículo e em 2013 o crescimento havia sido de 14,5%.

Apesar de não mostrar a mesma força do mercado alemão, aonde são distribuídas mais de 500 mil e-bikes, o crescimento das vendas de bicicletas elétricas na França deixa animados os operadores locais que em um primeiro momento não viram um crescimento das vendas por certa resistência do público urbano a esses modelos, porém a chegada das e-MTB (bicicletas de mountain bike elétricas) promoveu o aquecimento nos negócios com números positivos .

O mercado francês vendeu cerca de 3 milhões de unidades de bicicletas no ano passado, sendo que apenas 3,4 % eram e-bikes. O crescimento do mercado francês também mostra a evolução das importações desses modelos: 81% ou 96.807 e-bikes foram importadas, sendo os principais países de origem a China (69%) e a Holanda (12%). Mesmo asssim, o mercado local também teve um incremento nas exportações de e-bikes com 26.414 unidades, principalmente para a Suécia (27%) e Bélgica (16%). No todo as exportações de bicicletas francesas foi de 65.000 unidades.

Na sequência de um excepcional boom em 2014 quando as vendas de bicicletas aumentaram 7%, o volume total do mercado de bicicletas e de e-bikes aumentou apenas 0,5%, para um total de 2.996.000 bicicletas em 2015. Apesar do número estável de vendas de novas bicicletas, o volume de negócios com a comercialização de bicicletas, bem como componentes e acessórios, atingiu um nível recorde em 2015. As vendas de bicicletas geraram um volume de negócios de € 961 milhões, o que representa 4,5% a mais em relação a 2014. O maior volume de vendas ainda é de modelos de montanha (mountain bikes) com 28,8% do mercado, as bicicletas de estrada (roadies/estradeiras) tiveram um pequeno incremento nas vendas passando a 3,2%.

A distribuição de bicicletas em termos de volume ainda é dominada por duas grandes redes varejistas de material esportivo (Decathlon e Gosport) que tiveram um aumento de 2% na quota de mercado, passando para 53% da comercialização de bicicletas na França; em contrapartida as redes de supermercados perdem terreno a cada ano, os volumes de negócios caíram 5,5% para a venda de bicicletas e de 8,5% para peças e acessórios.

Na distribuição de bicicletas elétricas,segundo o Obesrvatório Francês da Bicicleta,  destacaram-se as concessionários de automóveis que tomaram o lugar dos supermercados na distribuição atingindo um 20% de todas as e-bikes comercializadas na Franca, com um faturamento de 9,5% do mercado total, números melhores que os apresentados pela organização europeia da indústria da bicicleta. Na categoria e-bike as redes de varejo de material esportivo Decathlon e Gosport têm uma quota de 15,5% em valor e 16% do mercado em termos de volume, tornando-os o segundo maior canal de distribuição.

 

Fonte: BikeEurope

Admin

31 2016

Mercado

Comentários

Destaque

A Empresa Pública de Transporte e Circulação de Porto Alegre estuda a criação de ciclorrotas localizadas em vias de fluxo menos intenso e com velocidade máxima permitida de 40 km/h. As rotas servirão de apoio à rede cicloviária já existente na capital gaúcha. O novo projeto foi apresentado, e debatido com ciclistas, no final de 2016, em encontro na sede da EPTC, com a previsão de implantação ao longo do ano